Capitolio


Fundo de recebíveis busca seguro para atrair investidor

20 de agosto 2019

Alternativa de retornos melhores em tempos de juro baixo, os fundos de investimentos em direitos creditórios (FIDC) têm recorrido cada vez mais ao seguro de crédito. A ideia é usar a proteção contra o risco de calote como diferencial para atrair o investidor.

Esse é um nicho ainda pouco explorado pelas seguradoras – não há dados sobre a contratação de seguro de crédito por fundos -, mas que tem potencial para crescer com o avanço do próprio mercado de FIDC. Com patrimônio na casa dos R$ 120 bilhões, segundo dados da consultoria Uqbar, os fundos de recebíveis voltaram a atrair investidores depois do período mais agudo da crise brasileira, nos anos de 2015 e 2016. Neste ano até junho, o segmento captou R$ 16 bilhões, acima dos R$ 12 bilhões de entradas em todo o ano passado.

Veja mais

Autor: Flávia Furlan
Referência: Valor Econômico