Capitolio


FenaPrevi registra alta em contratos

05 de setembro 2019

As contratações de seguros com coberturas para riscos pessoais (seguro de vida, seguro de acidentes pessoais, prestamista, entre outras modalidades) somaram R$ 21 bilhões no primeiro semestre deste ano, valor 14,71% superior aos R$ 18,4 bilhões registrados de janeiro a junho de 2018. Os dados foram divulgados ontem pela Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), entidade que representa 67 seguradoras e entidades abertas de previdência complementar.

Segundo a entidade, o volume de janeiro a junho é o melhor resultado em comparação aos últimos semestres: o primeiro semestre de 2017, em relação ao mesmo período de 2016, cresceu 11%. Já o primeiro semestre de 2018, em relação ao mesmo período de 2017, apresentou alta de 10,1%. Os dados do balanço da FenaPrevi também mostram que no primeiro semestre de 2019 as indenizações totalizaram R$ 4,9 bilhões, valor 13% superior aos R$ 4,4 bilhões de janeiro a junho do ano passado.

Na análise por modalidade de produto, um dos destaques foi o seguro prestamista, que cobre o pagamento de prestações de compras feitas a prazo pelo do titular da apólice, em caso de morte, invalidez ou perda involuntária do emprego. Esta modalidade de seguro obteve crescimento de 23,79% no volume de contratações, movimentando R$ 6,8 bilhões em prêmios (valor pago pelo segurado para contratar a cobertura do risco). Já o seguro de vida, que tem a maior carteira do mercado de seguros de pessoas, cresceu 15,7% e movimentou R$ 8,3 bilhões em prêmios no semestre.

O crescimento maior se deu na carteira de seguro de vida individual, que movimentou R$ 2,5 bilhões em prêmios, valor 54,62% maior que o verificado em igual período do ano anterior. O seguro de vida em grupo, contratado por empresas para seus funcionários, registrou expansão de 4,4%, movimentando R$ 5,8 bilhões em prêmios neste período. De acordo com os dados divulgados pela FenaPrevi, o seguro viagem também apresentou crescimento robusto no período.

As contratações movimentaram R$ 295,47 milhões e a expansão foi de 22,87% superior em relação aos R$ 240,47 milhões registrados de janeiro a junho de 2018. Atenção com doença grave A preocupação dos brasileiros quanto às despesas inesperadas com saúde também refletiu no desempenho dos seguros com coberturas para custear gastos com doenças graves. As contratações foram 13,77% superior e os prêmios de R$ 475,29 milhões, contra os R$ 417,77 milhões do ano anterior.

O seguro auxílio funeral também esteve entre os seguros mais procurados pelos brasileiros no período. As contratações das coberturas foram 8,91% superiores e os prêmios foram de R$ 331,75 milhões. No mesmo período em 2018, os prêmios deste produto foram de R$ 304,61 milhões.

Referência: DCI