Capitolio


Entenda como o seguro poderia ajudar no caso da Cervejaria Backer

20 de janeiro 2020

O seguro oferece coberturas específicas para casos como a intoxicação por dietilenoglicol, substância encontrada na cerveja Belorizontina, fabricada pela cervejaria Backer, que teria provocado quatro mortes, em Minas Gerais. Segundo o consultor Sérgio Ricardo, o seguro de Responsabilidade Civil tem uma modalidade adequada para cobrir as despesas incorridas pelo fabricante, sobretudo o “recall” que neste caso seriam as despesas de recolhimento. “Trata-se do chamado RC Produtos, que é conhecido, mas pouco contratado”, explica o consultor, em entrevista ao Cqcs.

Ele acrescenta, de forma didática, que os sinistros nesta modalidade caracterizam-se por “acidentes” durante a fabricação ou distribuição (ou seja, sem dolo ou intenção), que levam a “defeitos” ou “inconformidades”.

As consequências incluem danos (materiais, corporais e morais), com a exigência de “despesas” para reparar. “Isso pode incluir comunicação (mídia) e logística reversa para substituir os produtos defeituosos. Imagine quanto tudo isso pode custar””, observa Sérgio Ricardo.

Referência: CQCS