Capitolio


Seguro de conteúdo protege apê em caso de incêndio e vazamento

27 de janeiro 2020

Um levantamento da Lello Condomínios aponta que houve um crescimento de 42% no número de seguros para conteúdos em apartamentos nos últimos cinco anos em São Paulo

O seguro de conteúdo cobre os bens materiais que estão dentro do apartamento em casos de incêndio, vazamentos, danos elétricos e outros. Também presta assistência 24 horas.

“No caso de um vazamento, por exemplo, se não for uma questão da estrutura do prédio, a responsabilidade é do morador. Esse seguro cobre os danos causados a terceiros e a área comum até o elevador”, diz Raquel Bueno, gerente de Produtos e Parcerias da Lello.

O condomínio é obrigado a ter o seguro contra incêndios, mas ele não cobre os bens materiais que o morador tem no apartamento.

“Se uma unidade pega fogo, o condomínio vai pintar o apartamento, mas não devolve seus bens”, diz Gisele Fernandes, gerente geral da OMA Condomínio. “As pessoas que moram em condomínio têm no imaginário delas que o problema está resolvido se acontecer alguma coisa, mas não é bem assim”, completa a gerente.

“Em geral, as pessoas não possuem reservas financeiras para reparar prejuízos inesperados causados em um sinistro. Por isso, o seguro se faz tão importante”, diz Marcel Tornero, gerente de Ramos Elementares da Porto Seguro.

No condomínio administrado pelo síndico Rogério Ribeiro Teixeira, 43 anos, o seguro de conteúdo tem facilitado o dia a dia no prédio. “Elimina a questão de ter que disponibilizar o zelador para ir aos apartamentos. O morador entra em contato com o seguro e vem o profissional fazer o serviço”, diz.

Os valores variam dependendo do plano, baseado na cota condominial. Podem girar entre R$ 9 e R$ 40.

Neste seguro não entra furto e roubo. Isso faz parte de outro, o residencial.

Autor: Emerson Vicente
Referência: Agora São Paulo