Capitolio


Rio vai reassumir unidades de Saúde

07 de fevereiro 2020

Prefeitura vai encerrar contratos com organizações sociais e entregar administração para empresa municipal

No momento em que Estados e municípios buscam cada vez mais meios de terceirizar serviços públicos, a prefeitura do Rio vai retomar integralmente a gestão da saúde – hoje mais da metade dessa rede é operada por organizações sociais (OS), associações privadas sem fins lucrativos. O prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) agora corre para eliminar os contratos mantidos com oito OS, que receberam cerca de R$ 5,5 bilhões pela administração de hospitais e unidades menores nos três primeiros anos de seu governo, conforme indica documento do Tribunal de Contas do Município (TCM) obtido pelo Valor. As instalações serão repassadas à empresa pública RioSaúde, vinculada à Secretaria da área.

Veja mais

Autor: Gabriel Vasconcelos
Referência: Valor Econômico