Capitolio


Banco do Nordeste negocia balcão com a Icatu

18 de fevereiro 2020

Coluna do Broadcast

O Banco do Nordeste do Brasil (BNB) está próximo de vender ao menos parte do seu balcão de seguros para a seguradora brasileira Icatu, controlada pela família Almeida Braga. As conversas estão avançadas e o anúncio do novo negócio está programado para breve, possivelmente na semana que vem. O relacionamento entre ambos é antigo.

A Icatu já é parceira do banco, ponto que teria favorecido nas negociações frente aos demais interessados. Também não é de hoje que o Banco do Nordeste tenta reestruturar seu balcão de seguros no intuito de maximizar o valor do negócio. No passado, o BNB chegou a contratar o Brasil Plural para encontrar novos sócios e tem se dedicado há mais de um ano a esse objetivo. Procurado, o BNB não retornou. A Icatu não comentou.

Em jogo. Com 4 milhões de clientes e uma rede de cerca de 300 agências, o BNB vende produtos de seguros de terceiros, atuando em um modelo mais parecido com uma corretora. Com foco no varejo, o banco explora as áreas de seguro de automóvel, prestamista (atrelado a linhas de crédito), seguro de vida, residencial e empresarial.

Mais do mesmo. O objetivo do BNB, que têm ações na bolsa, mas sem liquidez, é fazer algo nos moldes da BB Seguridade, holding que concentra os negócios de seguros do Banco do Brasil e tem joint ventures com diferentes seguradoras.

Não é o único. A Caixa Econômica Federal também seguiu o mesmo caminho e criou a Caixa Seguridade, que se prepara para listar ações na B3.

Falando nisso. A Icatu é inclusive uma das novas sócias da Caixa, capitaneada por Pedro Guimarães. O relacionamento de longa data com o banco ajudou a levar a joint venture no segmento de capitalização, pelo qual desembolsará R$ 180 milhões por um negócio de 20 anos.

Referência: Estado de São Paulo