Capitolio


Governos estaduais cobram leitos e dinheiro do Ministério da Saúde contra coronavírus

28 de fevereiro 2020

Secretários de saúde dizem que a procura por atendimento em postos já cresceu 

Na fila Após a confirmação da chegada do coronavírus ao Brasil e o aumento de casos suspeitos, governos estaduais cobram uma posição mais incisiva do Ministério da Saúde sobre a ajuda que foi prometida para o reforço de estruturas pelo país. A pasta informou no início do mês que alugaria leitos de UTI e poderia auxiliar com recursos de pessoal, de acordo com a necessidade. Secretários de saúde dizem que a procura por atendimento em postos já cresceu.

Amigos, amigos Em conversas privadas, secretários estaduais têm dito que não podem correr o risco de ter na conta deles eventuais problemas decorrentes do aumento de casos da doença.

Negócios à parte “Estamos querendo uma conversa para que a locação se concretize o mais rapidamente possível”, disse ao Painel Alberto Beltrame, presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass).

Funciona Secretários dizem ainda desconfiar da viabilidade do modelo anunciado pelo governo, de aluguel de leito com pagamento somente do que for usado, porque acham que não atrai a iniciativa privada. O ministro Luiz Henrique Mandetta afirmou diversas vezes que o plano é viável.

Referência: Folha de São Paulo