Capitolio


Aon compra Willis Towers sob acordo de US$ 30 bilhões

10 de março 2020

Negócio totalmente em ações cria maior seguradora do mundo

A Aon vai comprar a Willis Towers Watson por US$ 30 bilhões, sob um acordo integralmente em ações e que vai combinar a segunda e a terceira maiores corretoras de seguros do mundo, criando uma nova líder.

O negócio marca a fase final do longo processo de consolidação do mercado de corretagem de seguros e abre um desafio para a Marsh & McLennan, até agora a maior do setor em receita.

A fusão ocorre cerca de um ano depois de a Marsh & McLennan ter concluído a aquisição da Jardine Lloyd Thompson, sob um negócio de 4,3 bilhões de libras esterlinas (US$ 5,67 bilhões).

A Aon havia considerado fazer uma oferta pela Willis Towers Watson em 2019, mas desistiu da ideia em março do ano passado. No entanto, havia especulações cada vez maiores de que a companhia poderia voltar a cogitar a compra.

Os acionistas da Willis Towers Watson vão receber 1,09 ação da Aon em troca de cada ação que possuírem, o que confere um valor de US$ 30 bilhões à empresa, 16% a mais do que o indicado pelo preço de fechamento das ações na sexta-feira. As ações da Willis Towers Watson foram bastante impactadas pela recente instabilidade do mercado, tendo caído 10% desde que atingiram o recorde de US$ 220 em fevereiro.

Veja mais

Referência: Valor Econômico