Capitolio


Saúde vai contratar 2 mil leitos de UTI e comprar material hospitalar contra o coronavírus

13 de março 2020

Em edição extra do Diário Oficial, pasta solicita compra de aventais, máscaras e aluguel de leitos e equipamentos de UTI

RIO — O Ministério da Saúde determinou nesta quinta-feira, em edição extra do Diário Oficial da União, a compra de aventais e máscaras, além do aluguel leitos e equipamentos de UTI para equipar hospitais públicos no tratamento contra o novo coronavírus.

A compra dos aventais hospitalares — no valor de R$ 1.484.000,00 — dispensou licitação. Segundo a descrição do documento, as roupas devem ser de material SMS, tamanho único, com gramatura de cerca de 16g/m². Eles devem ter para fixação, manga longa e punho elástico. Os aventais são descartáveis.

A pasta solicitou também a compra de 10 milhões máscaras cirúrgicas com três camadas e 4 milhões de máscaras do tipo N95. A aquisição será “via contratação direta (emergencial)”. As empresas interessadas em fornecer os materiais devem apresentar suas propostas até o fim do dia 13 de março.

O órgão abriu um pregão para a contratação de até 2 mil leitos de UTI “para atendimento a situação de emergência gerada em função da Covid-19”.

Além disso, o Ministério da Saúde abriu um “aviso de chamamento público” para contratar, também “via contratação direta (emergencial)”, o “serviço de gestão integrada de equipamentos para leitos de UTIs, compreendendo locação de equipamentos”.

Vão ser alugados monitores multiparamétricos, ventiladores pulmonares microprocessado, bombas infusoras para terapias medicamentos parenterais, camas Fowler motorizadas com elevação, desfibriladores/cardioversores com tecnologia bifásica, entre outros aparelhos.

A apresentação de propostas também deve ser realizada até o fim desta sexta-feira.

Referência: O Globo