Capitolio


Internação pode ser maior para jovens e adultos, indica estudo

13 de abril 2020

Demografia e comorbidades reforçam importância de isolamento

Apesar de os casos mais graves e a taxa de mortalidade por covid-19 se concentrarem nos idosos no Brasil, assim como no resto do mundo, características demográficas e patogênicas do país podem levar a uma necessidade de internação bastante significativa de jovens e adultos, gerando sobrecarga adicional às unidades hospitalares e de terapia intensiva.Para especialistas, a combinação particular observada no Brasil reforça a necessidade de um isolamento social amplo.

Em um cenário em que 30% da população brasileira fosse infectada pelo novo coronavirus, cerca de 66% dos atingidos com necessidade de internação em algum momento teriam menos de 65 anos – 34% teriam entre 45 e 64, 28% estariam na faixa de 18 a 44 e outros 4% seriam crianças e adolescentes de 10 a 17 anos. Essas são algumas projeções de uma série feita por Diogo Ferrari, professor assistente na Universidade de Chicago, a partir de modelos de propagação do vírus e do mapeamento das hospitalizações por idade na cidade de Nova York, novo epicentro da pandemia.

Veja mais

Autor: Anaïs Fernandes
Referência: Valor Econômico