Capitolio


“Não estamos tão mal como os EUA porque temos o SUS”

13 de abril 2020

Professora que ajudou na concepção do SUS diz que Brasil só está melhor que os EUA porque tem um sistema universal

Quando já tinha concluído sua graduação em medicina, Ana Maria Malik percebeu que “achava os pacientes ótimos, gostava deles”, mas como ”médico bom tinha de monte, o Brasil precisava era de arrumar o sistema onde os profissionais da saúde iam trabalhar”. Hoje professora da Fundação Getúlio Vargas, coordenadora do FGV-Saúde, Malik é uma profissional que não só auxiliou a formatar a concepção do Sistema Único de Saúde (SUS) na Constituição de 1988 como também entende sua lógica e complexidade como poucos. Em entrevista ao Valor, pelo WhatsApp, ela afirma que o Brasil só está melhor do que os Estados Unido no combate à pandemia do coronavírus porque existe o SUS.

“O que eu gostaria de acreditar é que o cidadão brasileiro percebe que nós não estamos tão mal como os EUA porque temos o SUS. Porque tem alguém que, nacionalmente, nos Estados, nos municípios, de maneira coordenada, está contando os casos, identificando o que está acontecendo, procurando uma vacina, dando satisfações nacionalmente.” Segundo a professora, a população brasileira, na pandemia da covid-19, finalmente parece ter compreendido o valor do SUS e o conceito de universalização do sistema: “As pessoas estão percebendo que o setor da saúde está preocupado com cada um dos brasileiros, não está preocupado com quem tem plano de saúde, quem não tem plano de saúde.

Veja mais

Autor: Malu Delgado
Referência: Valor Econômico