Capitolio


As ações da Porto Seguro e do Grupo Ânima para preservar empregos

16 de abril 2020

A pandemia do coronavírus obrigou empresas de diversos setores a adotar uma série de medidas para preservar empregos e proteger funcionários durante a crise. Uma das maiores seguradoras do país e signatária do “Movimento Não Demita”, a Porto Seguro não só não vai pagar os salários integrais como decidiu complementar a remuneração dos profissionais de renda variável, como corretores. Além disso, criou linhas de crédito para os colaboradores em dificuldades financeiras. Na Porto, 8 mil dos 13 mil funcionários passaram a trabalhar em casa e aqueles que precisam se deslocar usam os serviços de um aplicativo de táxi para reduzir os riscos de contaminação nos transportes públicos. No grupo de educação Ânima, presidido por Daniel Castanho, um dos idealizadores do “Movimento Não Demita”, uma parceria com operadoras de telefonia levou internet 5G para alunos e professores, facilitando a adoção do sistema de ensino a distância. São exemplos que deveriam ser seguidos por outras empresas.

Autor: Amauri Segalla
Referência: Correio Braziliense