Capitolio


IRB cai 15% após saída de conselheiros e retirada de guidance

24 de abril 2020

Indicados pelos acionistas Bradesco e Itaú renunciam ao conselho

As ações do IRB Brasil Re acumularam desvalorização de 15% nos dois últimos pregões, enquanto o Ibovespa avançou 0,86%. A queda aconteceu depois da renúncia dos conselheiros indicados por Bradesco e Itaú e da retirada do ‘guidance’ para o ano de 2020.

A saída dos conselheiros foi divulgada na noite de 20 de abril, véspera de um feriado nacional, como observaram os analistas do BTG Pactual em relatório. A companhia informou que Vinicius Albernaz, presidente da Bradesco Seguros; e Alexsandro Broedel Lopes, diretor financeiro e de relações com investidores do Itaú; renunciaram “pela necessidade de dedicação exclusiva às suas empresas de origem, diante dos impactos da crise da covid-19”. O Bradesco possui 15,23% das ações do IRB; e o Itaú, 11,14%. Nenhum deles fez novas indicações ao conselho.

Veja mais

Autor: Ana Paula Ragazzi
Referência: Valor Econômico