Capitolio


Apenas 9 planos de saúde fazem acordo para acessar R$ 15 bi

30 de abril 2020

De 730 operadoras de planos médico-hospitalares do país, apenas nove assinaram o acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) para a liberação de recursos da chamada reserva técnica para combate ao coronavírus. São R$ 15 bilhões que seriam liberados para as empresas caso elas se comprometessem a renegociar as dívidas dos consumidores – em contratos individuais, familiares e coletivos para até 29 pessoas – e a atender inadimplentes até o dia 30 de junho. As operadoras que aderiram representam menos de 1% dos usuários de saúde suplementar: 323 mil dos 47 milhões.

Em nota, a ANS ressalta que as empresas que optaram por não aderir indicam que estão em boa situação financeira e, portanto, não precisam recorrer às reservas técnicas para o enfrentamento da pandemia. A agência orienta as operadoras a envidar esforços para manter os contratos dos beneficiários durante a crise, lembrando que a lei já garante a permanência no plano de saúde em caso de inadimplência por um período de até 60 dias, consecutivos ou não.

Na semana passada, entidades que representam as operadoras já tinham declarado que as empresas associadas não assinariam porque avaliam que a garantia de atendimento ao inadimplente pode comprometer a liquidez do setor. Além disso, avaliam que o acordo incentiva o não pagamento da mensalidade.

Autor: Luciana Casemiro
Referência: O Globo