Capitolio


Porto Seguro espera aumento de sinistros no segundo semestre

05 de maio 2020

No primeiro trimestre, o índice de sinistralidade da Porto Seguro ficou em 52,6%, em comparação a 54,1% um ano antes 

A Porto Seguro espera um impacto maior da pandemia de covid-19 no resultado operacional, proveniente da venda de seguros, no segundo semestre, quando as carteiras de automóvel e saúde devem ter aumento de sinistralidade. No entanto, para os resultados financeiros, decorrentes das aplicações de recursos, a companhia projeta menos prejuízo com a renda variável do que foi identificado no início do ano.

De janeiro a março, o resultado operacional da Porto Seguro cresceu 52% em comparação ao mesmo período do ano anterior, para R$ 421 milhões. Já o resultado financeiro recuou de R$ 271,1 milhões nos três primeiros meses de 2019 para um saldo negativo de R$ 1,5 milhão no mesmo período deste ano. O lucro líquido foi de R$ 228,4 milhões, queda de 23,8% na comparação anual e de 38,4% na trimestral.

“O resultado operacional do trimestre foi bom, fruto de uma subscrição melhor de produtos, com crescimento de prêmios, e de uma redução da sinistralidade e das despesas”, explicou Celso Damadi, vice-presidente de finanças, ao Valor. “O que nos impactou foi a queda da bolsa de valores, que reduziu o resultado financeiro em R$ 130 milhões.”

Veja mais

Autor: Flávia Furlan
Referência: Valor Econômico