Capitolio


Lloyd’s deve pagar até US $ 4,3 bilhões em reivindicações do Covid-19

14 de maio 2020

O CEO John Neal disse que a crise do coronavírus “desafiará a indústria como nunca antes”

O Lloyd’s revelou que estimou que pagará entre US $ 3 bilhões e US $ 4,3 bilhões em ações relacionadas à crise do Covid-19.

O mercado disse que isso está em pé de igualdade com o 11 de setembro de 2001 e o impacto combinado dos furacões Harvey, Irma e Maria em 2017. O Lloyd’s disse que essas perdas ainda podem aumentar ainda mais, no entanto, se o atual bloqueio continuar em outro trimestre.

E o Lloyd’s acredita que, uma vez que a escala e a complexidade do impacto social e econômico do Covid-19 sejam totalmente compreendidas, é provável que o custo total para o setor global de seguros não vida seja muito superior aos eventos históricos.

O executivo-chefe do Lloyd’s, John Neal, disse que o impacto da pandemia de coronavírus representa um desafio sem precedentes para o setor de seguros.

“O setor de seguros global está pagando uma ampla gama de políticas para apoiar as empresas e as pessoas afetadas pelo Covid-19”, disse ele. “Atualmente, o mercado do Lloyd’s sozinho deve pagar reivindicações no valor de cerca de US $ 4,3 bilhões, tornando-o um dos maiores pagamentos do mercado de todos os tempos.”

“O que torna o Covid-19 único não é apenas o contínuo impacto humano e social devastador, mas também o choque econômico. Juntar todos esses fatores desafiará o setor como nunca antes, mas continuaremos focados em apoiar nossos clientes e continuar a pagar reclamações nas próximas semanas e meses.”

Veja mais

Autor: Matt Scott
Referência: Insurance Times