Capitolio


Bancos vão ao BC atrás de R$ 3 bi em depósito judicial

15 de maio 2020

Coluna Broadcast

Os bancos médios vão apresentar ao Banco Central uma proposta para liberar R$ 3 bilhões em depósitos judiciais de processos tributários. Na mesma toada que já acontece no meio corporativo, as instituições financeiras pleiteiam acessar esses recursos como forma de reforçar a liquidez durante a pandemia, oferecendo outro instrumento em troca, como seguros de garantia judicial ou fianças bancárias. Uma reunião está agendada entre representantes dos bancos médios e do Banco Central hoje. O pleito visa a beneficiar os 93 associados da Associação Brasileira de Bancos (ABBC), entre instituições financeiras e fintechs.

Quem tem padrinho… A tentativa dos bancos médios junto ao BC é conseguir um aliado de peso no convencimento junto à ProcuradoriaGeral da Fazenda Nacional (PGFN) e ao Ministério da Economia. Isso porque os depósitos judiciais, nas mãos de Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, integram uma conta única do Tesouro. Por isso, a equipe econômica resiste tanto em ceder na substituição dos depósitos judiciais por outro instrumento.

não morre pagão! O mercado de seguros tentou o mesmo movimento. Reuniões chegaram a ocorrer, mas o assunto não avançou. O entendimento da PGFN é de que a substituição do recurso é difícil, já que o dinheiro está em uma conta do Tesouro. Advogados especialistas no assunto rechaçam a hipótese.

Referência: Estado de São Paulo