Capitolio


Estudo brasileiro começa a testar uso de plasma em pacientes de Covid-19

03 de junho 2020

Trabalhos feitos na China, na Coréia do Sul e nos EUA observaram melhoras

Um estudo realizado por cinco centros de pesquisa brasileiros está começando a testar o uso de plasma convalescente em pacientes com Covid-19.

Esquadrão

O plasma sanguíneo é obtido de pessoas que já foram curadas da doença, e que desenvolveram anticorpos para ela.

Esquadrão 2

“É a transferência da defesa que já foi montada no corpo de quem já se curou para aqueles que ainda estão doentes”, explica o infectologista Esper Kallás, do Hospital das Clínicas da USP e coordenador do estudo.

Luz

O método já foi testado em laboratório, com sucesso. Nove estudos feitos na China, na Coréia do Sul e nos EUA observaram melhoras em pacientes.

Padrão Ouro

A pesquisa brasileira, no entanto, será a primeira feita com grupos de controle, quando uma parte dos pacientes incluídos nela recebe o tratamento e a outra, não. Só assim é possível fazer uma comparação e ter certeza dos efeitos da substância testada.

Ouro 2

O trabalho será realizado pelo Hospitais das Clínicas da USP de São Paulo, da USP de Ribeirão Preto, da Unicamp e pelos centros de pesquisa dos hospitais Albert Einstein e Sírio-Libanês. No total, 120 pacientes serão incluídos. Os primeiros já começaram a receber o plasma.

Autor: Monica Bergamo
Referência: Folha de São Paulo