Capitolio


Fundações veem déficit diminuir em abril

08 de junho 2020

Regulador não vê problemas de liquidez; baixa da bolsa pressionou resultados no 1º tri

Os fundos de pensão tiveram um déficit consolidado de R$ 55 bilhões no primeiro semestre, segundo dados da Previc.

O impacto foi mais concentrado nas aplicações em bolsa. Com a melhora dos mercados em abril, houve uma reversão parcial, e esse resultado negativo caiu para R$ 47 bilhões, segundo o diretor-superintendente da Previc, Lucio Capelletto. A autarquia também não detectou problemas de liquidez nas fundações.

Em março, as entidades que apresentaram resultados negativos somaram R$ 73 bilhões de déficit, e as que tiveram superávit registraram um total de R$ 18 bilhões. Já em abril, o resultado consolidado negativo das que ficaram no negativo ficou em R$ 66 bilhões, e as superavitárias, em R$ 19 bilhões. Os resultados dos primeiros meses de 2020 se equiparam aos de 2015 e 2016, mas foram melhores do que o inicialmente esperado. No auge da crise, alguns representantes da indústria chegaram a prever um déficit de R$ 100 bilhões.

Veja mais

Autor: Juliana Schincariol
Referência: Valor Econômico