Capitolio


Atividades de saúde têm maior queda em 20 anos

23 de junho 2020

Segmentos como exames laboratoriais tiveram retração forte em abril, aponta FGV

A crise causada pela covid-19 levou as atividades de saúde, dentro do Produto Interno Bruto (PIB), às piores quedas em 20 anos em abril, segundo o Monitor do PIB da Fundação Getulio Vargas (FGV). Isso porque, com as restrições de circulação de pessoas, para inibir contaminação pelo novo coronavírus, caiu drasticamente o número de consultas e de exames laboratoriais desde meados de março.

No levantamento da FGV, a atividade econômica em abril caiu 9,3% ante março, com recuo de 13,5% na comparação com abril do ano passado, e queda de 6,1% no trimestre encerrado em abril em relação ao finalizado em janeiro. Na mesma pesquisa, em abril, a atividade de saúde pública caiu 11% ante abril do ano passado, e a de saúde privada, recuo de 13,3%, na mesma comparação. Ambas foram as mais intensas retrações da série histórica iniciada em 2000. Isso, na prática, será mais um componente negativo para desempenho do PIB do segundo trimestre, afirmou Claudio Considera, economista da FGV.

Veja mais

Autor: Alessandra Saraiva
Referência: Valor Econômico