Capitolio


Aberta na China primeira seguradora de vida 100% estrangeira

20 de agosto 2020

Vai operar no continente chinês e está solicitando aos reguladores permissão para estabelecer novas filiais.

A primeira companhia de seguros de vida totalmente estrangeira no continente chinês, a AIA Life Insurance (sediada em Hong Kong), foi aberta em Xangai, anunciou a gigante de seguros AIA Group Ltd nesta quinta-feira.

A AIA Life Insurance, que é uma subsidiária integral da AIA, vai operar negócios de seguros de vida no continente chinês e está solicitando aos reguladores permissão para estabelecer novas filiais.

O AIA Group Limited é o maior grupo de seguros de vida pan-asiático de capital aberto. Oferece serviços financeiros e de seguros, seguro de vida para pessoas físicas e jurídicas, seguro de acidentes e saúde e oferece serviços de planejamento de aposentadoria e gerenciamento de patrimônio.

Em junho, a AIA recebeu a aprovação do regulador de seguros da China para converter sua filial em Xangai em AIA Life Insurance, uma empresa de seguros de vida totalmente estrangeira.

Lee Yuan Siong, executivo-chefe do grupo e presidente da AIA, disse que a companhia aproveitará a oportunidade para fornecer às famílias chinesas mais produtos e serviços de qualidade, contribuindo com seus esforços para promover o desenvolvimento saudável da indústria de seguros no continente chinês.

Conforme a agência Xinhua, a China tomou uma série de medidas para melhorar o setor e atender à demanda pública por produtos diversificados, incluindo a remoção do limite de propriedade estrangeira nas seguradoras de vida e a aceleração dos esforços para abrir o mercado de seguros e promover um campo justo de operação.

Em 2019, as seguradoras listadas na China registraram crescimento em devido a reduções de impostos e maiores retornos dos investimentos. Os lucros da China Life Insurance (Group) Co. aumentaram cerca de 400 a 420% em termos anuais em 2019, enquanto os da China Pacific Insurance (Group) Co. saltaram de 50% a 60%. Maiores retornos de investimento do mercado acionário doméstico e menores impostos sobre a renda das empresas foram os principais motivos do bom desempenho das seguradoras listadas.

Referência: Monitor Mercantil