Capitolio


30 anos inovando na medicina preventiva

28 de setembro 2020

Celebrando três décadas de atuação, clínicas Med-Rio discutem em palestras os avanços no diagnóstico precoce de doenças

Há 30 anos, a área da medicina preventiva voltada ao público executivo era uma vastidão praticamente inexplorada no Brasil. Foi quando, inspirados por iniciativas nos EUA e Europa, os médicos Gilberto Ururahy e Galileu Assis reuniram tecnologias e equipe para desenvolver o conceito da Med-Rio Check-Up. Hoje estabelecida como a principal referência do país em sua área de atuação, a clínica celebra três décadas de trabalho pioneiro com o “Encontro científico com a prevenção”, série de palestras para profissionais da saúde, lançada em 14 de setembro, na unidade Botafogo.

No primeiro encontro, o mastologista Maurício Magalhães Costa, presidente da Sociedade Internacional de Mastologia, tratou dos avanços do diagnóstico precoce de câncer de mama. Serão, ao todo, 12 palestras, sempre na primeira segunda do mês, às I9h30, com profissionais destacados de cada especialidade. A próxima está marcada para 5 de outubro, com a tocoginecologista Cláudia Jacyntho, que vai falar da prevenção das doenças ginecológicas. As apresentações têm transmissão pela internet.

A rodada de encontros tem como um dos objetivos mostrar como a medicina preventiva evoluiu nas últimas décadas, impulsionada por fatores como os avanços das tecnologias de diagnóstico e a digitalização dos dados de saúde, sempre levando em conta o estilo de vida de cada cliente. Com 150 mil check-ups na bagagem, a Med-Rio exemplifica outra tendência que faz a diferença na detecção precoce de doenças: a

atuação multidisciplinar de profissionais de diversas especialidades. Tudo isso para conhecer, o quanto antes, condições que podem se agravar c oferecer risco maior caso não recebam o tratamento adequado.

– A pandemia do novo coronavírus mostrou o quanto a prevenção é importante. Muito se falou sobre as comorbidades como um fator de risco do Sars-CoV-2. São as doenças crônicas, silenciosas, que muitas vezes nunca tiveram diagnóstico adequado. Em outros casos, como o câncer, a chance de cura é de 90%, caso detectado precocemente – destaca Ururahy, que pretende lançar o livro “Saúde é prevenção” como parte da celebração de aniversário.

A oncologia é justamente uma das mais beneficiadas pela evolução. Check-ups podem avaliar o risco relacionado ao estilo de vida, como a síndrome metabólica, quadro de resistência à insulina geralmente associada à obesidade.

– Ela aumenta a liberação de fatores inflamatórios, que são relacionados com o câncer. Estudos mostram que quando uma mulher emagrece o risco de desenvolver um tumor na mama cai 30% – aponta Maurício Magalhães, que ressaltou na palestra como a identificação precisa das características do tumor ajuda na personalização do tratamento.

Na Med-Rio, os equipamentos médicos de última geração detectam com grande precisão doenças cm seus primeiros estágios. Os resultados são emitidos em 24 horas, acessíveis via aplicativo. Todos os dados são criptografados, cm conformidade com a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais, adotada de forma pioneira. Além de Botafogo, a clínica conta com uma unidade na Barra da Tijuca.

Referência: O Globo