Capitolio


Empresas vão ajudar na supervisão do mercado

28 de setembro 2020

Sem recursos para investir em tecnologia de ponta, a Superintendência de Seguros Privados (Susep) pretende usar as câmaras registradoras como peças-chave para ampliar e aprimorar o trabalho de supervisão do setor.

O modelo se inspira no Banco Central (BC), mas vai além do que foi adotado pelo “primo rico” para o monitoramento dos mercados financeiro e de pagamentos.

Nos dois casos, as registradoras são, tecnicamente, auxiliares de supervisão. A grande diferença é que, na Susep, o registro deve se tornar a espinha dorsal do sistema de prestação de contas das seguradoras ao regulador.

Veja Mais

Autor: Talita Moreira
Referência: Valor Econômico