Capitolio


Santander quer dar ‘cara nova’ à área de seguros

07 de outubro 2020

Coluna Broadcast

Ao longo dos últimos meses, a área de seguros do Santander vem sendo redesenhada. Com investimentos aprovados na casa de R$ 100 milhões, a seguradora começa agora a apresentar ao consumidor opções com as quais pretende imprimir uma marca de inovação dentro de casa, uma “cara nova”. Para quem perdeu renda e emprego por conta da pandemia, está lançando, por exemplo, o “Renda e Saúde”. O produto tem mensalidade de R$ 29,90 e inclui telemedicina do Hospital Albert Einstein e diárias que ajudam a suplementar a renda em emergências. Em caso de acidente e incapacidade temporária, são pagos R$ 50 por até 45 dias. Se o segurado não puder trabalhar por estar internado, as diárias podem se estender por até 180 dias. Também há descontos para medicamentos, entre outros.

Missão dada. A reestruturação está nas mãos de Marcelo Labuto, que há um ano deixou o Banco do Brasil para assumir a diretoria de varejo do Santander, na qual está há seis meses.

Missão cumprida. Na empreitada, está também Felipe Bottino, que comandava até junho o Pi, plataforma aberta de investimentos do banco, e assumiu a área de seguros. Para eles, a indústria precisa se reinventar. É necessário tirar da prateleira produtos “comoditizados”: trocá-los por outros inovadores e que atendam às demandas do cliente.

Referência: Estado de São Paulo