Capitolio


Empresas tentam reerguer planos de saúde individuais

23 de novembro 2020

A gestão cie saúde dos usuários, a rede médica fechada e a telemedicina estão tornando possível o reerguimento de planos de saúde individuais, que pareciam condenados ao desaparecimento.

As grandes do setor, Bradesco Saúde, SulAmérica, Amil e NotreDame Intermédica, só vendem planos corporativos, porque não querem se sujeitar ao controle de reajuste de mensalidades imposto nos individuais pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

A maior carência de planos individuais está na cidade de São Paulo, o maior mercado de convênio médico do país e onde surgiram neste ano dois novos planos: Alice, de ex-executivos da 99 e Dr. Consulta, e Qsaúde, do fundador da Qualicorp, José Seripieri Filho, o Júnior. Ambos incluíram em seu portfólio hospitais, clínicas e laboratórios de primeira linha, mas a rede é restrita.

Veja mais

Autor: Beth Koike
Referência: Valor Econômico