Capitolio


Com caixa reforçado, grupos de saúde planejam mais aquisições

05 de janeiro 2021

Em 2020, aquisições de empresas e captações movimentaram R$ 26,5 bilhões

Em 2021, o setor de saúde deve ter mais um ano aquecido com a entrada de novos recursos no caixa de grandes grupos. A Rede D’Or tem R$ 8 bilhões para expansão, a Dasa pode realizar uma nova oferta de ações (re-IPO) de pelo menos R$ 4 bilhões e a Athena, empresa de saúde do Pátria, também está planejando uma oferta inicial de ações para captar cerca de R$ 3 bilhões. Essas duas últimas transações devem ocorrer ao longo dos próximos seis meses, segundo fontes.

No ano passado, as companhias de saúde investiram entre R$ 8 bilhões e R$ 10 bilhões em aquisições e movimentaram cerca de R$ 16,5 bilhões em ofertas de ações e emissões de debêntures. A maior transação foi, sem dúvida, o IPO da Rede D’Or que levantou R$ 11,4 bilhões, em dezembro. A maior rede de hospitais do país, presidida por Paulo Moll, teve uma demanda de cerca de R$ 40 bilhões, numa demonstração do interesse dos investidores por ativos de saúde.

Veja mais

Autor: Beth Koike
Referência: Valor Econômico