Capitolio


Pandemia aponta novas tendências no mercado automotivo

10 de fevereiro 2021

Impactado pela covid-19, setor de veículos teve queda menor que a esperada em 2020 e já vislumbra novas modalidades de negócios com a reabertura da economia. Locação de veículos e carro por assinatura devem crescer

A pandemia de covid-19 alterou nosso modo de vida de uma forma que nunca imaginamos. Além do uso de máscaras, as medidas restritivas e o distanciamento social mudaram radicalmente a rotina de todos. Um dos setores que mais sofreu mudanças é o de mobilidade urbana. Afinal, a maneira como nos locomovemos nas cidades foi impactada pelo novo coronavírus.

Primeiramente, com o fechamento de fábricas, escritórios e outros comércios, as pessoas ficaram em casa, reduzindo o uso do transporte público e os deslocamentos diários. Porém, mesmo após a reabertura econômica, com milhões de brasileiros saindo às ruas todos os dias para o trabalho presencial, a forma de se locomover mudou. E deve continuar mudando.

O uso de transportes coletivos caiu em muitas capitais brasileiras. De acordo com pesquisa da plataforma Moovit, 36% dos passageiros passaram a usar menos transporte público no Brasil desde o início da pandemia. Muitas pessoas procuraram alternativas para evitar as aglomerações em trens, ônibus e metrô.

Até mesmo as viagens em carros compartilhados e serviços de táxi caíram. Embora o uso seja individual, há pessoas que não se sentem seguras em viajar no mesmo veículo onde muitos usuários viajaram.

Nesse cenário, a indústria automotiva presenciou uma retomada nas vendas de veículos novos, e o mercado de seminovos surpreendeu no ano passado – consequência da procura por um meio de transporte individual, mais seguro em tempos de pandemia.

Apesar de as vendas terem sido menores do que em 2019, o recuo de 21,63% no setor de veículos no ano passado foi inferior às projeções feitas pela Fenabrave, federação que reúne os distribuidores de veículos de todo o Brasil, em julho. Ou seja, o ano de 2020 acabou sendo melhor do que esperado. “O mercado só não foi melhor em função da crise enfrentada pelas montadoras, que tiveram problemas com falta de peças e componentes, além das regras para manter o distanciamento social nas unidades fabris”, declarou Alarico Assumpção Jr., presidente da Fenabrave.

Novas modalidades

Além da recuperação do mercado automotivo, novas modalidades de negócio e oportunidades devem surgir no pós-pandemia. Apesar dos juros baixos e da facilidade de aquisição de um veículo novo, muitos consumidores ainda hesitam em imobilizar seu capital em um veículo próprio.

Com isso, ganharam destaque os serviços de aluguel de veículos, também chamados de “carro por assinatura”, criando, assim, uma boa oportunidade de negócio para locadoras, concessionárias e até montadoras.

Diversas empresas já entraram para valer nesse segmento, oferecendo aluguel anual de veículos. Por um valor fixo mensal, o consumidor tem a sua disposição um carro zero km para uso exclusivo, por um período de um ano ou mais, inclusive com a renovação constante do plano.

Além de desembolsar um valor mensal fixo, que permite planejar a vida financeira, a quantia é inferior ao que seria gasto em uma eventual compra do mesmo modelo zero km. O cliente ainda tem como vantagens adicionais o fato de que documentação, manutenção, IPVA e proteção ficam a cargo da montadora.

A oferta de um pacote tão completo tem atraído consumidores, que vislumbram a possibilidade de ter um carro novo todos os anos na garagem, sem imobilizar seu capital integralmente, ou arcar com um eventual financiamento de longo prazo na compra de um carro novo. Ao mesmo tempo, a expectativa de um nome forte e que traga segurança durante a negociação e a quantidade de pontos para negociação, retirada e entrega dos veículos, além de modelos modernos, tornam-se fatores primordiais para o sucesso do empreendimento.

De olho nesse mercado, a CAOA tem ampliado seu leque de negócios, entrando para o ramo de locação de veículos. Com presença nacional e mais de 230 lojas em todo o território brasileiro, a empresa irá dispor de uma das maiores redes de locação de veículos do País.

A CAOA Locadora já tem mais de 1.000 carros locados, sendo grande parte deles para terceirização de frotas. Agora, em fevereiro, está lançando o CAOA Sempre, serviço de carros por assinatura exclusivamente com modelos CAOA Chery.

Com planos de 12 e 24 meses para pessoa física, e além das vantagens já citadas, o pacote pode ser contratado de forma inteiramente online. O cliente só precisa mesmo abastecer e usufruir de seu carro zero.

“Sabemos que esse é um momento de transformação no setor automotivo. Cada vez mais as pessoas buscam diferentes formas de mobilidade, e é nosso papel buscar parcerias e negócios que atendam a essa demanda. O serviço de locação em nada afeta nossas características principais de produção e de vendas de veículos; são negócios que se complementam. Com modelos modernos, com design atual e ótima performance produzidos pela CAOA Chery, além de preços e uma diversificada gama de modelos para nossos clientes, temos certeza de que o CAOA Sempre será um grande sucesso, e os frutos começarão a ser colhidos já nos próximos meses”, explica o diretor executivo comercial da CAOA, Jack Nunes.

A empresa entra no ramo de carro por assinatura mesmo tendo crescimento de quase 50% nas vendas no ano passado, em relação a 2019. A Caoa Chery também está preparando novidades, entre elas a chegada de novos modelos, e recentemente anunciou uma joint venture com a Wiz Conseg. O objetivo é se tornar a maior operação de distribuição de seguros automotivos no Brasil. Prova de que o Grupo CAOA acredita e investe no mercado automotivo brasileiro.

Referência: Estadão on-line