Capitolio


Unimed Manaus entra em recuperação judicial

09 de março 2021

Após ser submetida sete vezes a regimes de direção fiscal, procedimento em que a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) acompanha a situação financeira dos planos de saúde, a Unimed Manaus teve aprovado um pedido de recuperação judicial, em dezembro.

O processo estava em segredo de Justiça até o início deste ano. A cooperativa médica tem dívidas que somam cerca de R$ 500 milhões, entre passivos trabalhistas, bancários, com fornecedores e tributários.

Com essa decisão, a agência reguladora não pode adotar medidas mais rígidas como a transferência de carteiras de usuários a outras operadoras, nem tampouco outras cooperativas médicas podem assumir a gestão da Unimed Manaus, prática comum quando uma cooperativa encontra-se com problemas financeiros.

A legislação impede que cooperativas e instituições sem fins lucrativos entrem em recuperação judicial, mas nos últimos anos a Justiça vem abrindo exceções como é o caso das Unimeds Norte-Nordeste e Petrópolis, que tiveram seus pedidos de recuperação judicial aprovados em 2020 e 2018, respectivamente. Um ponto em comum entre as três cooperativas médicas é que elas têm uma carteira pequena, entre 20 mil e 30 mil usuários.

Veja mais

Autor: Beth Koike
Referência: Valor Econômico