Capitolio


Intermédica vê cenário de muita dificuldade

18 de março 2021

O diretor-presidente da operadora NotreDame Intermédica, Irlau Machado Filho, traçou um cenário bastante desafiador para o setor de saúde no futuro próximo.

“A má notícia é que pandemia não está no fim. Não sei se chegou ao pico. Não acho que teremos solução para os próximos meses. Do ponto de vista de indústria no Brasil, teremos muita dificuldade pela frente”, disse, durante teleconferência, na manhã de ontem, para comentar o balanço do quarto trimestre de 2020.

O executivo elencou uma série de revezes sofridos pelo setor nos últimos meses, na esteira da pandemia. “Órgãos de defesa do consumidor querendo multar operadoras em função de ajuste de preço ou querendo multar pelo uso da própria telemedicina. Temos a aprovação de novos atendimentos, na ordem de 60 procedimentos que agora fazem parte da cobertura obrigatória. Temos movimento de que todos os exames de covid terão de ser cobertos por plano de saúde”, disse.

Sem apontar nomes, o executivo criticou ainda a recente decisão do governo de São Paulo pelo fim da isenção de ICMS (Imposto Sobre Circulação de Mercadores e Serviços) para materiais de saúde no Estado. Com isso, a alíquota de 18% passou a incidir sobre parte significativa dos produtos. “Estamos no meio de uma pandemia”, criticou. O grupo, entretanto, pode conseguir se beneficiar em algumas áreas diante do caos.

Veja mais

Autor: Cristian Favaro
Referência: Valor Econômico