Capitolio


Saúde suplementar mostra recuperação modesta em 2020

25 de março 2021

Planos de assistência médica, os maiores do segmento, registram acréscimo de 554,6 mil pessoas

O setor de saúde suplementar encerrou 2020 com 74,6 milhões de usuários, número 2,4% superior ao de 2019. Os planos de assistência médica, que representam 64% do mercado, registraram um acréscimo de 554,6 mil pessoas, totalizando 47,6 milhões de usuários, 1,2% acima do patamar de 2019. Foi o melhor resultado desde 2014, uma modesta recuperação ante a perda de 3,5 milhões de associados entre 2014 e 2019. Os planos odontológicos conquistaram mais 27 milhões de beneficiários, um aumento de 4,7%, conforme dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS).

Para Vera Valente, diretora executiva da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), que representa 15 grupos de operadoras de planos e seguros privados, o crescimento reflete a valorização da saúde suplementar ante a crise sanitária. “O aumento demonstra a busca das pessoas por um plano, num momento em que temem precisar e não ter a assistência adequada”, afirma.

Marcos Paulo Novais, superintendente executivo da Associação Brasileira de Planos de Saúde (Abramge), com 136 operadoras associadas, acredita que o aumento foi influenciado também pelo saldo positivo da criação de empregos formais em 2020, de 142,7 mil postos de trabalho.

Veja mais

Autor: Gleise de Castro
Referência: Valor Econômico