Capitolio


Valor da Dasa se ajusta a preço da oferta

08 de abril 2021

A rede de laboratórios e hospitais Dasa deverá voltar a ter uma cotação de mercado, após a conclusão, na terça-feira, de sua oferta pública de ações, em operação conhecida como “re-IPO”, por se tratar de empresa listada, mas sem liquidez. Desde 2015, quando a família Bueno, que criou a Amil, assumiu o controle da empresa, apenas 2,25% dos papéis da Dasa estavam na bolsa. Com um percentual tão pequeno, quase não havia negócios com as ações e, portanto, a cotação não era considerada para avaliação do valor da empresa.

Ao concluir a oferta, a Dasa chegou a esse valor, que é de R$ 32 bilhões, após definir com investidores a venda de 57 milhões de novas ações ao preço de R$ 58 cada uma. A média das cotações no ano passado da Dasa estava próxima a isso, na casa dos R$ 60. Mas desde que a companhia informou que faria a oferta para aumentar seu percentual de ações em circulação na bolsa (free float) e aderir ao Novo Mercado, as cotações passaram a subir, principalmente este ano. Chegaram ao pico de R$ 169 em 2 de março. Essa oscilação foi causada por negócios em volume muito pequeno, sem representatividade.

Veja mais

Autor: Ana Paula Ragazzi e Beth Koike
Referência: Valor Econômico