Capitolio


Uso da telemedicina é tema de debate

26 de abril 2021

A pandemia do novo coronavírus provocou grandes mudanças no sistema de saúde. E uma delas é o uso da telemedicina, uma ferramenta com uso cada vez mais crescente por profissionais da área médica. Autorizada desde 15 de abril de 2020, com sanção da Lei nº 13.989, a telemedicina será o tema de debate promovido pelo Correio Braziliense nesta terça-feira, a partir das 15h.

É o evento virtual “Papo com especialista” com o tema “Telesaúde: Inovação para democratizar o acesso à saúde”. A convidada do programa, que será transmitido pelas redes sociais e no site do Correio, é Vera Valente, diretora-executiva da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde). Segundo dados da entidade, mais de 80% dos pacientes tiveram suas necessidades atendidas de forma remota.

Conforme a Lei da Telemedicina, é permitido o uso da telemedicina enquanto durar a crise da covid-19. Porém, o método já existia e se espera que se prolongue mesmo após a pandemia.

Na avaliação de Bernardo Parreiras Guimarães Tarabal, médico cirurgião cardiovascular e clínico de Belo Horizonte (MG), em países desenvolvidos, existe um debate para aperfeiçoar ainda mais a técnica. “O teleatendimento já existia antes da pandemia, foi impulsionado pela covid-19 e permanecerá após esse período específico. Complementar ao modo clássico de fazer medicina, a telemedicina contribui e contribuirá ainda mais para a melhora da saúde no mundo em vários aspectos pós-pandemia”, explica.

Segundo o deputado Dr. Zacharias Calil (DEM-GO), um dos autores do projeto que resultou na Lei da Telemedicina, o futuro da modalidade vai depender da regulementação que será feita pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

Participe

Papo com Especialista
Telessaúde: inovação para democratizar o acesso à saúde
Terça-feira, 27 de abril, às 15h
No site e redes sociais do Correio Brazieliense
Inscreva-se gratuitamente: correiobraziliense.com.br/papocomespecialista/telessaude

Referência: Correio Braziliense