Capitolio


Pandemia pressiona balanço de BB Seguridade

04 de maio 2021

Piora da pandemia faz sinistralidade saltar mais de oito pontos percentuais, com aumento de vítimas

A BB Seguridade, holding de seguros, previdência privada e capitalização do Banco do Brasil, registrou lucro líquido de R$ 977,1 milhões no primeiro trimestre de 2021. A cifra representa uma elevação de 10,7% ante o mesmo período de 2020 e uma alta trimestral de 6,54%. Apesar do crescimento, os números foram pressionados pela segunda onda da pandemia.

O resultado operacional consolidado das empresas do grupo – Brasilseg, Brasilprev e Brasilcap – cresceu 7,4% entre janeiro e março deste ano frente ao mesmo período de 2020 e atingiu R$ 912 milhões. Na comparação com o trimestre imediatamente anterior, o resultado operacional apresentou recuo de 11,1%.

O recrudescimento da covid-19 pressionou os resultados da BB Seguridade no primeiro trimestre. A holding viu o índice de sinistralidade saltar 8,1 pontos percentuais nos três primeiros meses deste ano para 37,8%, frente ao mesmo período de 2020.

Segundo o presidente da BB Seguridade, Marcio Hamilton, a piora do indicador ocorreu, “basicamente com perdas de produtos de morte”. No primeiro trimestre, a companhia desembolsou R$ 80 milhões apenas em indenizações para vítimas da doença e tem, no total, R$ 160 milhões já avisados e em processo de liberação.

Veja mais

Autor: Sérgio Tauhata e Álvaro Campos
Referência: Valor Econômico