Capitolio


Aquisições devem crescer nos setores de saúde, varejo e financeiro, diz BBI

06 de maio 2021

Movimentos de consolidação, a exemplo do grupo Soma e Hering e HapVida e Intermédica, deverão aquecer o mercado de fusões e aquisições este ano. Felipe Thut, diretor-geral do Bradesco BBI, vê essas transações se intensificando este ano, sobretudo, por conta da crise provocada pela pandemia.

“Quando teve a crise, muitos empresários perderam a confiança e muitos colocaram os planos de M&As na prateleira”, disse Thut, que desde março está no comando da área de investment banking do Bradesco BBI.

Para Thut, os setores de saúde, varejo e operações financeiras devem continuar protagonizando os principais negócios de consolidação nos próximos meses. “Alguns fatores ajudam a explicar esse movimento. Muitas companhias estão em dificuldades financeiras, como grupos hospitalares, que tiveram de adiar as cirurgias eletivas por conta da pandemia.”

Veja mais

Autor: Mônica Scaramuzzo
Referência: Valor Econômico