Capitolio


Fenômenos climáticos e produção agrícola impulsionam seguro rural

07 de maio 2021

O mercado do seguro rural cresceu muito nos últimos dois anos. Primeiro, em razão dos fenômenos climáticos adversos e depois por conta do aumento da demanda da produção agrícola brasileira pelo mercado externo. Além da maior disponibilidade de recursos para subvenção ao prêmio do seguro pelo governo federal, o recurso destinado, em 2020, foi o dobro do que havia sido disponibilizado no ano anterior.

O orçamento para 2021, no entanto, apresentou cortes significativos. A proposta que previa R$ 10,3 bilhões para subvenções econômicas na agropecuária (incluindo seguro rural, crédito agrícola e apoio à comercialização) caiu para R$ 7,55 bilhões.

Apesar do corte de 26%, dados recentes mostram que a demanda pela proteção rural permanece em alta. Depois de um crescimento de 22,5% em janeiro, comparado com o mesmo período do ano passado, a arrecadação em fevereiro aumentou 43,9%, segundo a Confederação Nacional das Seguradoras.

Referência: CNseg