Capitolio


Triângulo Sul está entre as regiões com a maior taxa de ocupação UTI/COVID

16 de junho 2021

Há cerca de um mês, taxa de ocupação na região estava em torno de 92%; agora já subiu para 95%

Uberaba e Araxá, as duas maiores cidades do Triângulo Sul e que contam com hospitais que atendem praticamente toda essa região, estão com as suas ocupações de leitos de UTI/COVID muito perto do limite, ou seja, com risco de colapso iminente.

Em aproximadamente um mês, segundo dados atualizados do site Coronavírus, da Secretaria de Estado de Saúde (SES), a região Sul do Triângulo Mineiro registrou um aumento de 5% em sua taxa de ocupação de leitos de UTI/COVID que neste momento está em 95%, praticamente mesmo índice da Oeste: 95,17%.

Com relação a Uberaba, a maior cidade do Triângulo Sul, assim como em fevereiro, março, abril e maio, a ocupação UTI/COVID, tanto de seus hospitais públicos como privados, continua ou no limite ou perto disto também neste mês de junho.

Segundo o último boletim epidemiológico da COVID-19, em Uberaba, dos 103 leitos de UTI para pacientes com COVID-19 disponíveis na cidade e sua microrregião, 94 estão ocupados, sendo que de 60 existentes na rede pública, 55 estão com pacientes; e dos 43 da rede privada, há 39 pessoas em estado grave.

Já em Araxá, de acordo com o último boletim municipal, de 20 leitos UTI/COVID disponíveis na cidade, 18 estão ocupados com 15 pacientes de Araxá, um de Ibiá, em de Perdizes e um de Pedrinópolis.

Para mais informações sobre as taxas de ocupações dos leitos de UTI/COVID em todas regiões de MG basta acessar o link https://coronavirus.saude.mg.gov.br/painel

As prefeituras de Uberaba e Araxá não aderiram ao Programa Minas Consciente, desde o início da pandemia da COVID-19 e, desta forma, as medidas de enfrentamento à doença são determinadas pelos seus decretos municipais.

O novo decreto de enfrentamento à COVID-19, em Uberaba, que entrou em vigor a partir deste sábado (12/6), ampliou o horário de funcionamento de bares e restaurantes durante as sextas e sábados (das 20h para 23h) e dobrou as multas para quem realizar festas e confraternizações familiares e também para os estabelecimentos comerciais que descumprirem as medidas sanitárias.

Já segundo o último decreto de Araxá impõe o toque de recolher entre 21h e 5h, sendo que os estabelecimentos comerciais podem ficar abertos até às 20h.

Autor: Renato Manfrim
Referência: Estado de Minas