Capitolio


Portabilidade é atalho em planos de aposentadoria

26 de julho 2021

Embora os grandes bancos dominem na previdência complementar, é nessa área que a nova concorrência parecer encontrar mais facilidade para avançar. Dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep) mostram que os cinco maiores grupos financeiros – Brasilprev, Bradesco, Itaú, Caixa e Santander – cederam liquidamente quase R$ 6 bilhões via portabilidade até maio. Nesse “rouba-monte”, se destacam XP Seguros, com R$ 6,1 bilhões líquidos, e BTG Pactual, com R$ 1,3 bilhão.

Dona da maior carteira, com mais de R$ 300 bilhões, a Brasilprev é, naturalmente, uma das bases mais atacadas, diz Angela Assis, presidente da empresa do Banco do Brasil. “Os grandes bancos passaram muitos anos conversando com o cliente sobre a importância de guardar recursos para o futuro, e as plataformas se beneficiaram desse conhecimento”, diz. “Por outro lado, elas ajudaram a indústria ao mostrar a necessidade de diversificação de portfólio.”

Veja mais

Referência: Valor Econômico