Capitolio


Postalis propõe redução de benefícios

29 de julho 2021

Objetivo é encontrar solução para déficit sem impor novas contribuições extraordinárias

O Postalis, fundo de pensão dos Correios, deu novo passo para solucionar seu déficit de R$ 7 bilhões. A exemplo de outras entidades como Fapes (BNDES) e Petros (Petrobras), a intenção é reduzir benefícios em vez de impor novas contribuições extraordinárias. A medida foi aprovada pelo conselho deliberativo da fundação e ainda precisa passar pelo crivo da patrocinadora e de órgãos como a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) e Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest).

“Essa solução traz de volta a solvência e a liquidez do plano. Hoje temos um prazo de vida, temos liquidez até 2026. Com isso, colocamos o plano nos trilhos”, disse ao Valor o diretor de gestão previdencial do Postalis, Carlos Alberto Zachert. Pelos cálculos da fundação, há perspectiva de pagamento de benefícios até o ano de 2133.

Veja mais

Autor: Juliana Schincariol
Referência: Valor Econômico