Capitolio


Sistema Unimed cria contra-ataque às verticalizadas

08 de setembro 2021

Diante da forte expansão das operadoras de planos de saúde verticalizadas, a nova gestão do Sistema Unimed traçou um plano de contra-ataque para não perder participação de mercado.

Atualmente, as Unimeds contam com 17,6 milhões de usuários, o equivalente a 36,5% do setor de planos de saúde, e movimentaram R$ 74,4 bilhões em 2020.

Entre as medidas estão, por exemplo, a criação de um fundo imobiliário, uma fintech, uma corretora digital, além da formação de um conselho com integrantes independentes como a economista Zeina Latif e Michel Levy (ex-Microsoft), que já tomaram posse.

O projeto mais avançado é de um fundo imobiliário, que permite às Unimeds vender seu patrimônio imobiliário e usar os recursos para expansão ou pagamento de dívidas. Após a venda do ativo, o imóvel fica locado para o próprio hospital num contrato de longo prazo. No total, as cooperativas têm 149 hospitais, 269 clínicas médicas, 216 prontos atendimentos e 176 laboratórios. O valor patrimonial desses ativos é estimado em R$ 80 bilhões.

Já há negociações com três Unimeds, como Vale do Aço e Campina Grande, que pretendem ver seus hospitais. Há desde unidades prontas e outras em construção.

Veja mais

Autor: Beth Koike
Referência: Valor Econômico