Capitolio


Seguro de carro muda para ficar mais barato

24 de setembro 2021

Seguro de veículos adota novas regras para ficar mais simples e barato

Contratar um seguro para o automóvel é, normalmente, um processo recheado de burocracias. Com o objetivo de deixar o serviço mais simples e barato, a Superintendência dos Seguros Privados (Susep) estabeleceu novas regras para os seguros de veículos, que entraram em vigor desde o dia 1º de setembro.

O cliente pode selecionar quais assistências combinam mais com seu perfil e cabem no seu bolso, o que deve gerar economia na apólice.

Desse modo, o proprietário do veículo opta por pagar apenas cobertura para acidentes, por exemplo, ou furto e roubo. Não será mais necessário contratar o pacote padronizado, uma vez que ele poderá escolher as assistências que preferir.

No entanto, se for esta a opção, em caso de furto ou roubo, o cliente receberá somente uma parcela, e não 100% do valor do automóvel, o que também vai baixar o valor do seguro.

Além disso, o cliente tem a opção de fazer coberturas parciais: a apólice poderá cobrir, por exemplo, apenas os espelhos retrovisores, a dianteira do automóvel, vidros etc. E, de forma isolada ou combinada, diferentes riscos, como furto, roubo, incêndio ou colisão.

Também foi regulamentado o seguro vinculado à Carteira Nacional de Habilitação (CNH), no qual a cobertura fica atrelada ao motorista, e não ao veículo. Tal modalidade tem como objetivo atrair quem costuma alugar carros (como motoristas de aplicativos) e colecionadores de automóveis. Com o serviço, o condutor pode dirigir diferentes veículos e continuar protegido, além de poder segurar modelos sem limite de idade de uso.

veja mais

Autor: Larissa Albuquerque e Thais Villaça
Referência: Valor Econômico