Capitolio


Após erro, Intermédica retoma planos

26 de outubro 2021

Caso envolvendo carteira de aposentados do Grupo Pão de Açúcar foi parar na Justiça

Num momento de questionamentos sobre a oferta de planos de saúde para idosos com as denúncias contra a Prevent Senior, cerca de 100 ex-funcionários aposentados do Grupo Pão de Açúcar viram seus convênios médicos serem cancelados de forma unilateral pela NotreDame Intermédica, sem uma contraproposta de um produto no mesmo patamar como determina a legislação. Durante um mês, eles tentaram em vão negociar com a operadora.

O caso foi parar na Justiça. Questionada pelo Valor, a operadora alegou que o cancelamento foi um equívoco e retomou a cobertura. Pela carta enviada anteriormente aos usuários, os serviços só continuariam até o dia 31 deste mês.

O caso envolve usuários de um plano de saúde por adesão da NotreDame Intermédica, cuja contratação se deu por meio da Associação Brasileira de Consultores (Abraservice). Entre os usuários, há pessoas que pagam, mensalmente, por volta de R$ 8 mil pelo convênio médico, contratado há cerca de 20 anos. Esse plano tem cobertura dos hospitais Albert Einstein e Sírio-Libanês, laboratório Fleury, entre outros de primeira linha, mas ao cancelar o plano de saúde a operadora ofertou como contrapartida um produto muito inferior, sem abertura a qualquer negociação, explicou um dos usuários do convênio médico.

Veja mais

Autor: Beth Koike
Referência: Valor Econômico