Capitolio


Aumenta a disputa por gestores na área de saúde

29 de novembro 2021

Operadoras e hospitais brigam por profissionais qualificados

A demanda por profissionais para o segmento de saúde subiu 220% no primeiro semestre de 2021, em comparação com o mesmo período de 2020. Novos serviços de reabilitação para pacientes que tiveram covid-19 e o aumento da competição entre grupos hospitalares alimentam a busca de currículos com experiência no mercado. De acordo com a consultoria de recrutamento Michael Page, entre os cargos com tendência de alta para contratação estão gerente de saúde e CEO. Os salários podem ir de R$ 30 mil a R$ 60 mil, dependendo do porte da operação e posição do gestor.

A escalada na procura, segundo Ricardo Guerra, gerente de recrutamento para a divisão de saúde e ciência da vida da Michael Page, é estimulada por grupos de saúde que têm se estruturado para atender uma maior fatia de público, e pela reação de operações de menor porte que precisam se manter competitivas frente às grandes. “Todas vão ao mercado em busca dos melhores talentos”, diz. Com a falta de pessoal qualificado para admissão imediata, as instituições também aceleraram o fluxo de promoções nas cadeiras de liderança.

Veja mais

Autor: Jacilio Saraiva
Referência: Valor Econômico