Capitolio


Operadora faz parte do United Health Group, que garante manutenção de rede assistencial

23 de dezembro 2021

A partir de 1º de janeiro de 2022, os 337.459 beneficiários dos planos individuais e familiares da Amil passarão a ser atendidos pela APS Assistência Personalizada à Saúde. A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) concedeu ontem a autorização da transferência parcial da carteira da Amil.

Em comunicado publicado no site da Amil, o UnitedHealth Group Brasil destaca que ambas as empresas, Amil e APS, pertencem ao grupo, e afirma que “nada muda para os beneficiários, que continuam sendo atendidos pela mesma rede credenciada, amparados pelas mesmas condições das prestações de serviços contratadas, com os mesmos valores de mensalidades e sob as mesmas regras da agência”.

Segundo fontes, para se desfazer da carteira, a UnitedHealth, dona da Amil, vai desembolsar R$ 3 bilhões para que a APS, associada ao veículo de investimento Fiord Capital, assuma os contratos. Sediada em Jundiaí, a operadora paulista tem pouco mais de 11 mil usuários. Dos beneficiários que receberá da Amil, a maioria está em São Paulo, 260 mil, os demais estão divididos entre Rio e Paraná.

A ANS ressalta que não haverá exigência de cumprimento de novas carências já que os contratos serão mantidos. E destaca que “os consumidores que não quiserem ir para a nova operadora poderão verificar a possibilidade de fazer a portabilidade de carências”. A Amil segue responsável pela assistência até a transferência em 1º de janeiro. A ANS diz que para os demais beneficiários da operadora não há alteração.

Autor: Luciana Casemiro
Referência: O Globo