Capitolio


Seguradoras podem ter perdas de US$ 10 bilhões com pedidos de indenizações de aviões retidos na Rússia, diz Fitch

23 de março 2022

Analistas da Fitch Ratings alertaram que as seguradoras podem enfrentar sinistros de até US$ 10 bilhões no pior cenário devido ao aterramento de aviões na Rússia, com 30-40% de probabilidade de serem repassados ​​às resseguradoras.

Mais de 500 aviões financiados ou de propriedade de locadores não russos estão retidos na Rússia devido a sanções impostas por vários países ocidentais em resposta à invasão russa da Ucrânia.

O problema se agravou desde que o país rapidamente promulgou uma nova lei para “garantir o funcionamento estável do sistema nacional de transporte” que poderia permitir que os veículos fossem tomados e nacionalizados pelo Estado, informa o portal Reinsurance News.

Se os jatos não forem devolvidos, teme-se que as empresas que alugam as aeronaves incorram em grandes perdas, muitas das quais serão repassadas aos mercados de seguros e resseguros.

Os arrendadores possuem seguro de casco e responsabilidade civil, além de cobertura específica de guerra aeronáutica, e solicitarão que seu seguro seja indenizado contra a desapropriação de seus aviões.

“Reivindicações de seguro de aviação de bilhões de dólares podem ter efeitos indiretos significativos no mercado de seguros de aviação”, concluiu Fitch. “Esperamos que as seguradoras e resseguradoras respondam aumentando os prêmios, incorporando mais cláusulas de exclusão em seus contratos e reduzindo sua exposição.”

Autor: Denise Bueno
Referência: Sonho Seguro