Capitolio


De 91 hospitais estaduais de SP, 41 já não têm internados com covid

31 de março 2022

Pandemia do coronavírus Queda de internações pela doença foi de 84% em São Paulo em comparação com pico da Ômicron; ainda há 672 pacientes em UTIS

As internações por covid-19 caíram 84% em São Paulo na comparação com o pico da variante Ômicron, divulgou ontem o governo do Estado. Em janeiro, os hospitais da rede pública superaram a marca de 10 mil internados com a doença. Agora, são 1,9 mil, sendo 1,2 mil em enfermaria e 672 em leitos de unidade de terapia intensiva (UTI). Entre os 91 hospitais da rede estadual, 41 já não têm pacientes com a doença.

“Esses 41 hospitais estão localizados em todas as regiões do Estado, o que comprova que a queda da pandemia ocorre de forma homogênea”, disse o governador João Doria (PSDB), que exaltou o papel da vacinação para a consolidação do cenário atual.

São Paulo está há oito semanas seguidas com queda na média móvel de novas internações diárias. Como reflexo, o índice foi de 1,5 mil, no fim de janeiro, para 196, na última semana. Já a média de casos de covid caiu de 14,5 mil para 7,3 mil nesse período. Entre os 91 hospitais que correspondem ao número total, 11 só têm um internado com a doença, e 24 relatam menos de dez.

“Estamos avançando na vacinação para que, dessa maneira, não tenhamos risco qualquer de impacto com eventuais variantes”, disse o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.

Dados do governo de São Paulo apontam que 85,54% da população do Estado completou o esquema inicial de vacina contra covid. Foram aplicadas mais de 104 milhões de doses até o momento. O Estado vacinou 77,55% das crianças de 5 a 11 anos com a 1.ª dose, enquanto 40,12% desse público recebeu a segunda.

4.ª DOSE.

A coordenadora do Programa Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula, confirmou ontem que o governo iniciará no dia 5 de abril a aplicação da 4.ª dose da vacina no público acima de 60 anos.

Dessa vez, segundo ela, não haverá um escalonamento para vacinar a população de 70 anos antes do público de 60 anos, como foi feito em outros estágios da campanha de vacinação. Como requisito, o públicoalvo necessita apenas ter tomado a 3.ª dose há ao menos quatro meses. “A partir do dia 5 será para todos (com mais de 60 anos)”, disse.

No domingo passado, Doria já havia adiantado que a população acima de 60 anos poderia receber a quarta dose contra a covid a partir do próximo dia 5 de abril no Estado. A declaração se deu durante as ações do “Domingão da Vacinação”, ação promovida para tentar aumentar a cobertura vacinal no Estado. •

Hospitalizações por covid Foram mais de 10 mil em São Paulo em janeiro, pico da variante Ômicron; agora há 1,9 mil internados.

Autor: ÍTALO LO RE
Referência: Estado de São Paulo