Capitolio


Agência manda Amil reassumir carteira de planos individuais transferida para a APS

05 de abril 2022

A  ANS (Agência Nacional de Saúde) determinou nesta segunda-feira (4) que a Amil reassuma a carteira de planos individuais transferida para a operadora APS no fim de 2021 e no início de 2022. Segundo a agência, são330 mil beneficiários em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná.

A ANS determinou ainda que seja suspensa qualquer atitude da Amil e da APS baseada no contrato de compra e venda de ações.

As determinações foram tomadas após a ANS examinar a documentação requisitada à Amil e à APS.

“A ANS constatou que os compradores das quotas da APS não têm capacidade financeira suficiente para garantir o equilíbrio econômico-financeiro da APS, de modo que a transação examinada expõe a risco a continuidade e a qualidade da assistência à saúde devida aos consumidores vinculados à carteira transferida”, afirma a agência, em comunicado.

As operadoras Amil e APS poderão se manifestar dentro de dez dias. Após o prazo, a ANS decidirá em definitivo se anula a autorização concedida para a transferência de carteira e se adotará novas medida.

Procurada, a Amil informou via assessoria que ainda não foi comunicada oficialmente pela ANS e que irá aguardá-la para se posicionar.

No fim de 2021, a Amil contratou o banco BTG Pactuai para encontrar um comprador para sua carteira deficitária de planos de saúde individuais e familiares.

O BTG chegou à Fiord Capital, um fundo de investimento criado em novembro passado. O fundo receberia R$ 3 bilhões para assumir a carteira de 330 mil usuários dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná. Pela operação desenhada para a mudança de controle, a APS, do grupo Amil, passaria a ficar responsável pelos planos de saúde individuais e familiares, negócio que foi aprovado pela ANS.

Mas no início deste ano a APS passou para o comando da Fiord – movimento que foi barrado no mês passado pela ANS, que alegou ausência de informações sobre a mudança de controle societário.

O grupo candidato assumir os planos individuais da Amil informou ter estrutura financeira sólida e que aguardava posicionamento oficial da ANS.

330 mil são os clientes de planos individuais da Amil

Referência: Folha de São Paulo