Capitolio


Hospitais privados de SP relatam falta de remédios

20 de abril 2022

Dipirona, ocitocina e imunoglobina são algumas das drogas que instituições têm dificuldade de adquirir

A falta de medicamentos em alguns hospitais e postos de saúde da rede pública começou também a ser sentida em hospitais da rede privada de São Paulo. O Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo (Sindhosp) afirmou ontem que tem recebido queixas sobre o problema de instituições localizadas em todas as regiões do Estado.

“O problema de abastecimento tem múltiplas causas, sendo o principal o conflito Rússia x Ucrânia, que dificultou as importações e causou o aumento dos preços dos insumos”, disse por meio de um comunicado o presidente do Sindhosp o médico Francisco Balestrin.

Segundo a entidade, os ingredientes farmacêuticos ativos (IFA), elementos-chave para qualquer medicamento, são em grande parte importados pelo Brasil, e o conflito tem comprometido essa cadeia logística.

“Soma-se ainda a dificuldade de liberação de produtos nos portos e aeroportos devido a movimentos grevistas”, acrescentou Balestrin no comunicado. Embora greve e a guerra possam estar dificultando aquisição de medicamentos nas últimas semanas, instituições públicas de saúde já vinhan relatando dificuldades de receber alguns remédios nos últimos meses.

Veja mais

Referência: Valor Econômico