Capitolio


Câmara cria piso salarial e pressiona hospitais

05 de maio 2022

Estratégia é segurar sanção até encontrar fonte de custeio

A Câmara dos Deputados aprovou ontem por 449 votos a 12 projeto de lei que cria um piso salarial nacional de R$ 4,7 mil para os enfermeiros. Apesar de já ter sido aprovado pelo Senado, o texto só será enviado à sanção após o Congresso encontrar fontes de financiamento e depois de aprovar uma proposta de emenda constitucional (PEC).

O acordo entre os partidos para segurar o envio à sanção ocorreu por causa da ameaça do governo de vetar a proposta, que levará hospitais privados e públicos do país a gastarem R$ 16 bilhões a mais com a remuneração dos enfermeiros, segundo cálculos da própria Câmara.

A Confederação Nacional Saúde (CNSaúde), que representa os hospitais, alertou os deputados que a aprovação elevará os gastos para 292 mil famílias que precisam de assistência domiciliar, podendo até inviabilizar esses serviços, ampliará as dificuldades de hospitais filantrópicos manterem as portas abertas e causará um aumento de 12% no preço dos planos de saúde.

Veja mais

Autor: Raphael Di Cunto e Marcelo Ribeiro
Referência: Valor Econômico