Capitolio


Como funciona o seguro de vida resgatável?

06 de junho 2022

Uma característica dessa modalidade é que o contratante determina o prazo, mitigando o risco de ter a apólice interrompida quando mais precisar

Como funciona o seguro de vida resgatável e para quais casos ele é indicado?

Hugo Ferraz, CFP, responde:

Caro (a) leitor (a), infelizmente muitas pessoas negligenciam riscos e acabam não buscando alternativas para se proteger, por mais importante que isso seja.

Existem no mercado brasileiro alguns tipos de seguro de vida. O chamado “tradicional”, que é mais comum de ser encontrado, tem prazo determinado, resgatável ou não, e é oferecido por várias seguradoras.

No tipo de seguro tradicional você contrata uma apólice anual, que tem seu prêmio definido de acordo com sua idade e suas condições de saúde. A cada ano, a companhia renova esse seguro e seu preço é alterado. Quanto mais velho você for, e dependendo da sua saúde, o preço pode sofrer alterações significativas e, em alguns casos, a seguradora pode até não renovar o seu seguro.

Já o seguro de vida resgatável tem um formato diferente. Nessa modalidade, o cliente determina o prazo da apólice, mitigando o risco de ter seu seguro interrompido quando mais precisar. Outra característica importante diz respeito ao valor do prêmio. Nesse tipo de seguro, o prêmio é nivelado durante todo o período. Isso quer dizer que o preço é calculado sobre sua idade e seu estado de saúde no momento da contratação e não sofre alteração com o passar dos anos. Apenas existe correção pela inflação, o que permite maior controle sobre seus gastos.

Vale destacar um ponto importante. Se comparar o preço desse seguro com o do tradicional, vai notar que o do seguro de vida resgatável é mais elevado, mas não tome sua decisão com base nisso, pois, como dito, no decorrer dos anos essa diferença se altera e, em alguns casos, o seguro tradicional acaba se tornando impagável.

Além desses pontos destacados, outra característica do seguro resgatável é que ao final do período, caso não ocorra sinistro (morte ou invalidez, por exemplo), você pode resgatar parte do que pagou de acordo com as condições negociadas na apólice. Você paga a mais por isso, mas recebe de volta o valor corrigido pela inflação. Caso deseje cancelar o seguro antes do prazo definido, existem algumas penalidades que fazem com que o valor a ser devolvido sofra deduções.

Veja mais

Referência: Valor Econômico