Capitolio


Mapfre avança com maior demanda do agro e mudança no mercado segurador

07 de novembro 2022 Paulo Araripe Jr.

Coluna do Broadcast Agro

A seguradora Mapfre, segunda maior em seguros rurais do mercado brasileiro, atrás da Brasilseg, cresceu 57% até setembro, na comparação com igual período de 2021, com R$ 935 milhões em apólices vendidas (prêmios). O crescimento médio da empresa nos últimos anos foi de 30%, lembra Catia Rucco Rivelles, superintendente de Seguros Rurais. A sucessão de duas “safras catastróficas”, em 2021 e 2022, pegou o mercado de surpresa e prejudicou algumas seguradoras, que limitaram a oferta de seguros e acabaram perdendo clientes para a Mapfre. A alta das commodities agrícolas e de máquinas também se refletiu em prêmios mais altos. “Muitos produtores que não procuravam seguros passaram a buscar”, acrescenta Rivelles.

Resseguradoras ficaram mais restritivas

Por causa das perdas no campo, as resseguradoras, que fazem o seguro das seguradoras, subiram os preços e deixaram de atender a algumas empresas. “Como temos o resseguro da Mapfre Re, não sofremos com menor capacidade”, diz Rivelles.

Crescimento em 2023 dependerá do PSR

A Mapfre espera fechar 2022 com R$ 1,1 bilhão em prêmios e crescer 17% em 2023. Rivelles diz que, com a estabilização dos preços de máquinas e grãos em níveis elevados, será difícil repetir o resultado de 2022.0 programa federal de subsídio ao seguro (PSR) é essencial. “As seguradoras contam com ele para crescer em 2023.”

PRECAVIDOS

Procura por seguro contra perdas em lavouras de grãos, como o milho, subiu neste ano após eventos climáticos severos no País.

Referência: Estado de São Paulo